AUTOATENDIMENTO


Iniciação Científica

Apresentação


O começo de todas as ciências
é o espanto de as coisas serem o que são.
Aristóteles


O Programa de Iniciação Científica da Universidade de Sorocaba é uma importante ferramenta destinada aos estudantes de graduação e do ensino médio, para despertar o interesse pela pesquisa científica, desenvolvendo as habilidades de um pesquisador: desejo de conhecimento e espírito investigativo.

 

A iniciação científica é, assim, o primeiro passo para aqueles que pretendem desenvolver uma carreira acadêmica, sendo comum que o estudo iniciado nesse nível acabe evoluindo para dissertações de mestrado e teses de doutorado. Em razão disso, a iniciação científica configura-se, também, muitas vezes, como o primeiro estágio no aprimoramento daqueles que, mais tarde, enfrentarão a desafiante carreira docente.

 

O Programa de Iniciação Científica oferece, de maneiras diferentes, oportunidades para que o estudante seja iniciado no universo do conhecimento científico, sob os cuidados de um Professor Orientador, que será o responsável pelo projeto a ser desenvolvido pelo estudante.

 

O Programa é composto de :

a) PIBIC/CNPq: Programa de Iniciação Científica financiado pelo CNPq, destinado aos estudantes de graduação.

b) PROBIC/Uniso: Programa de Iniciação Científica financiado pela Universidade, destinado aos estudantes de graduação.

c) PROVIC/Uniso: Programa Voluntário de Iniciação Científica, destinado aos estudantes de graduação.

 

Maiores informações no Regulamento e no Edital do Programa.

 

CAPACITA IC -
Palestras de Iniciação Científica



Agenda CAPACITA IC 2015 - 2016


 Agenda Palestras CAPACITA IC 2015 - 2016




80 vagas - somente para alunos da Iniciação Científica 2016/2017

“Dicas e orientações para elaboração de relatório semestral”


Neste encontro serão discutidas as dificuldades que temos encontrado nos relatórios reprovados ou que constantemente precisam ser revistos para serem aprovados. Serão discutidos também os elementos pré e pós-textuais que compõem um relatório, assim como explicado como o relatório será avaliado e o prazo de cada etapa de avaliação.


Palestrante: Prof.ª Luciane Cruz Lopes

Dia: 07/12/2016, das 14h às 15h.

Local: Bloco C, sala 203.


INSCREVA-SE



Micromedex - como usar?


Micromedex é um sistema de suporte à decisão clínica com informações sobre medicamentos, doenças, interações medicamentosas e mais. É uma ferramenta para auxiliar médicos, farmacêuticos e enfermeiros a responder questionamentos diários da prática clínica.

Aberto a toda a comunidade da Uniso


Palestrante: Jorge Augusto Siqueira

Data: 15/12/2016, às 14h

Local: Laboratório de Informática 003 – Apoio I


INSCREVA-SE

Obs.: Vagas limitadas

Relatórios, Cartas e Formulários


INSTRUÇÕES

 

Relatório Semestral (Parcial)


 1 - Instruções para Elaboração Relatório Semestral (Parcial)

 2 - Modelo Relatório Semestral (Parcial)

 3 - Ficha de Acompanhamento Estudante Semestral (Parcial)

 4 - Ficha de Acompanhamento Orientador Semestral (Parcial)

 5 - Detalhamento de Atividades Cumpridas e Não Cumpridas

 6 - Detalhamento de Atividades Futuras

 7 - Prestação de Contas Semestral (Parcial)

 8 - Instrumento de Avaliação de Relatório Semestral(Parcial)

 

Relatório Final


 1 - Instruções para Elaboração Relatório Final

 2 - Ficha de Acompanhamento Estudante Final

 3 - Ficha de Acompanhamento Orientador Final

 4 - Detalhamento das Atividades Cumpridas e Não Cumpridas

 5 - Orientações e Normas para Elaboração Resumo Expandido

 6 - Prestação de Contas Final

 7 - Instrumento de Avaliação de Relatório Final

 

MODELOS DE CARTAS

Pedido de alteração do título da pesquisa

Pedido de substituição de aluno

Pedido de cancelamento da bolsa (alteração de modalidade de bolsista para voluntário)

Pedido de desligamento do aluno

Termo de Conflito de Interesse

*Os Pedidos devem ser protocolados na Secretaria do Programa de Iniciação Científica

 

 

PROCEDIMENTO UTILIZAÇÃO LABORATÓRIOS

Procedimento para utilização do laboratório para execução de parte experimental

Cadastro do Aluno (Foto)

Termo de Responsabilidade do Orientando ANEXO VI

Termo de Responsabilidade do Orientador-Coorientador ANEXO VII

Atestado de Treinamento ANEXO XII

Declaração de Ciência da Norma de Funcionamento e Norma de Segurança dos Laboratórios de Saúde e Biológicas ANEXO XIII

Solicitação de Horário Extraordinário ANEXO IX

Termo de Responsabilidade e Autorização de Utilização do Laboratório em Caráter Especial ANEXO XX

Laboratórios e Técnicos Responsáveis

Formulário Portaria 344/1998 Ministério da Saúde

Reagentes Químicos Controlados pelo Exército

Reagentes Químicos Controlados pela Polícia Civil

Reagentes Químicos Controlados pela Polícia Federal


 

COMPRA DE MATERIAL

Procedimento para o preenchimento do formulário do setor de suprimentos

Formulário Setor de Suprimentos

Fornecedores

Plágio


Antigamente, plagium indicava o delito de reduzir alguém à condição de escravo, suprimindo sua liberdade, tal como nos lembra a Exposição de Motivos da Parte Especial de nosso Código Penal.

Hoje, o delito de plágio indica a apropriação indevida da criação intelectual, artística e cultural de uma pessoa por outra, fato que pode ocorrer de diversas formas.

A regulação dos direitos autorias se dá por meio da Lei 9.610/98, sendo que a sanção penal está prevista no art. 184 do Código Penal, sem prejuízo das sanções civis e administrativas.

 

Além de ser ilegal, o plágio configura uma conduta desonesta, reprovável ética e moralmente, que não combina com o ambiente acadêmico, principalmente, no âmbito da pesquisa científica.

Não importa se música, foto, gráfico, pequeno trecho, texto ou imagem, a apropriação da criação alheia, além de não contribuir em nada com o progresso científico, empobrece o trabalho acadêmico, denigre a imagem do pesquisador-plagiador e prejudica o verdadeiro autor (vítima do plágio).

Por tal razão, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES, seguindo orientações da Ordem dos Advogados do Brasil - OAB, recomenda o combate ao plágio no âmbito das instituições de ensino (clique aqui).

 

 

 

 

Transparência


Em atendimento à Lei 12.527/11, a Universidade de Sorocaba, comprometida com a transparência em sua administração e publicidade na gestão de verbas públicas recebidas, divulga sua prestação de contas.

 

Lei 12.527/11

Art. 2o Aplicam-se as disposições desta Lei, no que couber, às entidades privadas sem fins lucrativos que recebam, para realização de ações de interesse público, recursos públicos diretamente do orçamento ou mediante subvenções sociais, contrato de gestão, termo de parceria, convênios, acordo, ajustes ou outros instrumentos congêneres. Parágrafo único. A publicidade a que estão submetidas as entidades citadas no caput refere-se à parcela dos recursos públicos recebidos e à sua destinação, sem prejuízo das prestações de contas a que estejam legalmente obrigadas.

 

Para visualização, clique aqui.

 

 

 

 




Pró-Reitoria Acadêmica
Secretaria do Programa de Iniciação Científica

Uniso – Cidade Universitária – 2º. Piso do prédio administrativo
Fone: (15) 2101.7101

Horário de Atendimento:
De Segunda a sexta-feira
Horário: das 8h às 12h – 14h às 17h


Setor de Suprimentos

2101-7111

2101-7003